Ponto de partida: a língua materna

Publicado: junho 7, 2013 em Linguística
Tags:, , ,

Aos poucos vou postar os trabalhos que fiz e foram publicados em diferentes momentos desde que comecei minhas investidas como pesquisadora. Segue aqui uma mostra de artigo que escrevi em parceria com a professora Drª Eliana da Silva Tavares, no período em que fui bolsista voluntária de iniciação científica do projeto “A Bela e a Fera: uma perspectiva de ensino ou A língua materna na escola” na FURG.

Questões sobre língua materna: da concepção ao ensino.

A propaganda da suposta “dificuldade” da língua é o arame farpado mais poderoso para bloquear o acesso ao poder. (Gnerre, apud Marcos Bagno)

Este artigo tem o propósito de discutir questões concernentes ao processo de ensino/aprendizagem de língua materna, tais como (a) a relevância da concepção de língua, (b) os efeitos decorrentes dessa concepção no tipo de ensino pretendido e (c) os objetivos traçados para o mesmo. A opção por esses aspectos não é fortuita, pois deve-se a questionamentos surgidos no transcorrer das aulas de Linguística II (que tem seu programa direcionado justamente ao ensino de língua materna), cuja principal dúvida exposta pelos professores em formação refere-se à suposta “necessidade” de ensinar conteúdo gramatical de natureza normativa.

Leia a íntegra em: ROSA, C. E. S., TAVARES, E. S. Questões sobre língua materna: da concepção ao ensino. Artexto (FURG). , v.13, p.95 – 99, 2002.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s