Na mídia de massa acredita quem quer e dela duvida quem pode

Publicado: julho 30, 2013 em Linguística Textual, Material Didático
Tags:, , , , , , , ,

No título deste post, a adaptação do provérbio “Manda quem pode, obedece quem tem juízo” não é fortuita. Vejamos onde quero chegar, mas acho que o próprio título direciona sem grandes desvios de sentido.

A charge que republico abaixo é um ótimo material para abordar na aula de português brasileiro a questão da manipulação dos textos produzidos pela mídia de massa, ou a grosso modo, pelos meios oficiais de comunicação que produzem conteúdos impressos ou eletrônicos para o grande público, como os jornais, revistas, canais de televisão, rádios, sites “oficiais”, etc.

Além do mais, o material complementa minha opinião exposta em Mais Médicos em textos jornalísticos e outras fontes de informação e destina-se especialmente para quem gosta da revista Veja e não superou o medo de comunistas.

Charge do jornal Contraponto @Sisejufe: FUJAM! OS CUBANOS VEM VINDO!

por  blog LATUFF CARTOONS.

Medicos cubanos chegam ao Brasil

E o que mais quero dizer com tudo isto?

Enquanto não nos colocarmos contra a mídia de massa deixaremos de exercer nosso poder de massa crítica, de pessoas que refletem sobre sua realidade, defendem suas posições e lutam pelo atendimento de suas expectativas e necessidades, nem sempre compreendidas por quem detém alguma forma de poder. A propósito, as duas referências que tenho sobre massa crítica não vem da física, mas de questões que envolvem meios de transporte, outro serviço público no Brasil com gestão precária e estopim da chamada Revolta do Vinagre.

A primeira vez que ouvi falar de massa crítica foi quando estudei na Unicamp, onde há um ônibus que transporta estudantes de Campinas a São Paulo ou vice-versa. A alternativa de transporte recebeu o nome de Massa Crítica, inclusive conta com um site para cadastro dos usuários. Infelizmente não tive oportunidade de experimentá-lo, apesar de às vezes ter feito o trajeto até SP antes de voltar para Curitiba.

Ao preparar este post, tomei conhecimento de outra iniciativa realizada em Porto Alegre (RS), do blog Massa Crítica – POA, que assim se autodefine:

A Massa Crítica é uma celebração da bicicleta como meio de transporte que ocorre em mais de 300 cidades ao redor do mundo. Ela acontece quando dezenas, centenas ou milhares de ciclistas se reúnem para ocupar seu espaço nas ruas e criar um contraponto aos meios mais estabelecidos de transporte urbano.

No final das contas, tudo se relaciona, pois acabei me posicionando aqui sobre tema veiculado pelo post anterior CHARGE: o monopólio da Viação Noiva do Mar em Rio Grande. E voltando à sugestão de aula de português, também seria possível tratar de intertextualidade a partir da leitura deste texto que assim finalizo, pois para compreendê-lo é preciso recorrer a outros textos já escritos no blog e citados explicitamente através dos links disponibilizados aos leitores.

Uma verdadeira exposição de ideias híbridas: entre a teoria linguística e o pensamento sociopolítico, meio chomskiana, mas bem de longe.

Anúncios
comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s