Posts com Tag ‘piada’

Na dúvida entre a poesia e o humor, amontoei umas palavras para falar dos dois ao mesmo tempo. Assim veio esta poesia com pretensão de piada:

riso

A poesia da piada
tem rima e risada
de português,
de loira,
do Joãozinho,
de internetês,
da presidenta,
do Ronaldinho.
A poesia dá piada,
sem rir dá nada,
dá conversa fiada,
dá verso com gargalhada.

 

O conteúdo da charge desnuda a reação ao status quo: a aquiescência, a conivência, o conflito, o choque, a rejeição, a oposição, o contraditório. (…) Sua temática, em geral, versa sobre o cotidiano – questões sociais que afligem, irritam, desgostam, confundem. Essas questões focalizam os universos de referência do público, expondo testemunhos, registrando perplexidades, apontando falhas, satirizando pontos de vista, desvelando motivações ocultas, introduzindo questionamento. Por natureza é polêmica (FLORES, 2002, p.11).

 

Eu cresci junto com essa história, sou filha de professora da rede pública estadual, estou perto dos 40 anos e a minha impressão é que a valorização do trabalho dos professores gaúchos parece ter virado lenda! O jeito é fazer piada como na charge de Latuff. Pode ser que mudando o gênero textual se consiga ao menos sinalizar que enquanto esse “tempo feio” não mudar haverá sempre a previsão de dias de luta pela melhoria, seja por meio de palavras, seja por meio de ações.

Latuff Cartoons

Ver o post original